O seguro fiança está fazendo sucesso no mercado

Esqueça o famoso caução e o fiador. Na hora de alugar um imóvel, estes dois recursos eram utilizados como forma de seguro para o locador. Agora o seguro fiança está fazendo sucesso no mercado.

Mas sabia que há uma nova ferramenta que serve como uma excelente alternativa para a garantia locatícia?

Se não, conheça sobre o seguro fiança. Com a promessa de ser mais simples, e também, mais barato para o inquilino, esta nova modalidade está fazendo bastante sucesso no mercado imobiliário.

Portanto, entenda neste artigo, quais são as vantagens em utilizar este novo método e, também, como funciona na prática como usá-lo. 

O que é seguro fiança e porque o seguro fiança está fazendo sucesso no mercado?

O seguro fiança é um novo tipo de garantia locatícia e funciona como a ferramenta perfeita para substituir o uso de fiador e, também, o famoso caução. 

O método opera como o seguro convencional e o de carro. Mas neste caso, o segurado é o locador, ou seja proprietário do imóvel. 

Atualmente é bem difícil de encontrar um fiador. Afinal, quando ocorre esta situação o ideal é que a pessoa tenha um imóvel extra para servir como garantia, caso o inquilino atrase alguma mensalidade.

E nisso, entra até mesmo o caução, que corresponde a três meses de aluguel. Um dinheiro que não pode estar disponível no momento de locação da propriedade, pois irá depender do valor acordado entre locatário e locador. 

Para se ter uma ideia, o valor pago no seguro fiança é de aproximadamente 1,5 a mais do que o valor do aluguel. 

Portanto não chega nem a dobrar o preço e o melhor é que fica mais confortável para o inquilino pois pode ser parcelado em até 12 vezes.

Como contratar o seguro fiança?

Para contratar o seguro fiança é bem simples. Basta ter uma contratação de apólice de seguro, feita pela seguradora. Válido lembrar que o beneficiado pelo seguro é o locador do imóvel.

Outra boa notícia, é que o processo é feito muito mais rápido. Válido frisar que o locador e locatário devem estar de acordo, e caso um dos dois seja casado, o cônjuge também deve concordar. 

Quais são as vantagens de fazer o seguro fiança?

E não é apenas o aluguel que pode ser incluído na seguradora. Outros itens pode ser cobertos no seguro. Confira:

  • Pagamentos de contas de água e luz;
  • Ressarcimento de multa por rescisão de contrato;
  • Ressarcimento de danos causados por inquilinos;
  • Pagamento de taxas como IPTU;
  • Pintura interna e externa;
  • Assistência 24h.

Claramente há outros benefícios, mas isso dependerá de cada seguradora. É sempre bom pesquisar por empresas que façam seguros com a cobertura mais completa possível. 

A melhor parte, é que com o seguro fiança, há também a facilidade no pagamento se caso o locatário não tenha o dinheiro todo. Algumas empresas parcelam em até 12 vezes.

Desvantagens do uso de seguro fiança

Mas como nem tudo são flores, também há o lado não tão vantajoso em contratar um seguro fiança.

Para o inquilino a maior desvantagem com certeza é que o dinheiro do seguro vai para o proprietário. Isto não ocorre quando é solicitado o caução ou até mesmo, o fiador. 

Também é válido frisar que quando ocorre o ressarcimento é responsabilidade do locatário em conseguir um advogado. Afinal é um processo judicial, o que significa que além da dívida, há o pagamento dos honorários. 

Indo para o lado do proprietário, é estritamente importante que o inquilino após passar por uma análise cadastral, seja aprovado. 

E por isso, no contrato seja obrigado a ter um fiador ou um caução para que o aluguel seja realizado. Contudo, nisso o locatário pode desistir do contrato. 

Como outra desvantagem, ocorre a quitação do seguro. Assim como outras modalidades semelhantes, o segurado perde o direito ao ressarcimento, caso as parcelas não sejam pagas. 

Ainda é vantagem contratar um seguro fiança?

Bom, sim. Apesar das dificuldades ditas acima, ter um fiador, caução são alternativas bastante difíceis. Entenda, agora um pouco sobre elas, e o porquê da decisão em ter uma seguradora é mais sábia.

Fiador

O fiador é uma das alternativas mais conhecidas na hora de contratar o aluguel de um imóvel. Mas saiba que não é tão simples conseguir um fiador. É preciso que seja alguém de confiança e que tenha dinheiro em reserva. 

Além disso, há algumas condições bem específicas para que alguém se torne o fiador e que podem dificultar o processo. 

O fiador precisa ter mais de um imóvel para a quitação do aluguel e eventuais encargos. Caso seja casado, o cônjuge também deve concordar, pois se isso não acontecer, o contrato é anulado. 

Além disso, se for pessoa jurídica (PJ), deve haver um contrato que o autoriza. Neste caso, o dono da empresa é o único que poderá assinar o contrato de locação.

Caução

Outro método bastante conhecido na hora de realizar o contrato de aluguel. Ainda é amplamente utilizado como forma de seguro. O caução é um dinheiro equivalente a 3 meses de aluguel.

A principal desvantagem é que nem sempre o inquilino terá uma quantia de dinheiro tão alta. E caso, ele não obtenha o dinheiro, em alguns casos, um bem (carros, imóveis) podem ser utilizados como forma de garantia locatícia. 

A desvantagem aqui também pode ser para o proprietário. Caso o locatário pague fielmente o aluguel todo mês, o dinheiro deve ser devolvido para a carteira de poupança.

Conclusão sobre o seguro fiança estar fazendo sucesso no mercado

Neste artigo, foi apresentada a nova modalidade que está fazendo sucesso no mercado imobiliário, o seguro fiança. Esta nova garantia locatícia, cada vez mais conquista mais empresas, por sua facilidade e praticidade para o contrato do aluguel.

Para conseguir o seguro fiança são necessários passos bastante simples e que facilitam a vida do locatário, assim como do locador. 

A facilidade de pagamento e a oportunidade de poder cobrir mais coisas no seguro, são itens bastante atraentes. 

Ficou com alguma dúvida sobre o seguro fiança? Tem mais alguma dica? Por favor, escreva nos comentários.

Leia também:

Técnicas de marketing para melhorar o desempenho da sua imobiliária

O novo comportamento do consumidor imobiliário

Como evitar fraudes na compra de imóveis

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href=""> <abbr> <acronym> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Entre em contato conosco