Melhore o controle das comissões dos corretores

A profissão de corretor pode ser cheia de desafios, mas sabendo lidar com eles e melhorar o controle das comissões dos corretores, a prosperidade pode ser uma fase bastante duradoura nesta carreira.

Isso ocorre por conta da comissão, um item bastante desejado entre estes profissionais, mas para conseguir um número ideal para ter um salário no fim do mês é necessário que o corretor seja organizado com as finanças.

Neste artigo, serão explicadas técnicas para que você melhore o controle das comissões dos corretores de duas maneiras: para aqueles que trabalham de forma autônoma, ou seja, por conta própria. 

Assim como, para aqueles que trabalham para uma imobiliária. As etapas de como funciona, e melhor, de como controlar as confissões serão exibidas aqui. 

Ser autônomo ou afiliado para melhorar o controle das comissões dos corretores?

Antes de mais nada, é bom saber as diferenças entre ser um corretor autônomo ou de carteira assinada. 

É bom destacar que a profissão de corretor de imóveis é uma profissão liberal, que foi recentemente regulamentada. A maior parte destes profissionais trabalha por conta própria, como foi dito.

A grande vantagem em ser autônomo em relação as comissões é que o profissional ganhará toda a parcela para si próprio, e com o número de vendas por mês poderá fazer seu próprio salário.

Por outro lado, é necessário ter bastante empenho para manter as vendas, afinal, não há um salário fixo.

Agora falando de ser um corretor afiliado, a maior vantagem é ter a carteira assinada. 

Assim, há um salário fixo e então a comissão é um valor a mais. Além disso, há os benefícios para quem é CLT: ter plano de saúde, vale-alimentação, vale-transporte e entre outros.

Apesar disso, a comissão pode ser mais quebrada, ou seja, a imobiliária oferecendo apenas uma parte. 

Independente da modalidade, o profissional deve avaliar qual é o melhor caminho a seguir. De qualquer maneira, é sempre aconselhável que em ambos os casos, haja o controle financeiro.

Como funciona a comissão dos corretores?

Pois bem, agora que foi explicado em qual modalidade o corretor pode ingressar, é hora de falar sobre as comissões.

Primeiramente, como funciona? A comissão geralmente deve ser acordada em contrato e quem paga é o proprietário do imóvel. É importante dizer que a comissão está inclusa no valor total da propriedade. 

Para corretores autônomos, obviamente, a comissão é total para o profissional, a diferença é se caso ele seja contratado por uma incorporadora, o pagamento vem deste contratante. 

Já para os afiliados, o acordo é feito com a imobiliária. De modo geral, a comissão é dividida entre o corretor e a empresa.

Como é calculada a comissão?

Agora, como você já sabe como funciona a comissão para os corretores, então é uma boa hora para ficar atento ao cálculo.

É algo bastante simples, mas que deve valer de acordo com o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci). 

É importante prestar atenção, pois cada estado tem uma porcentagem específica. Os valores citados são de acordo com o estado de São Paulo. Confira:

  • Comissão para imóveis rurais: 6 a 10% para o corretor;
  • Comissão para imóveis urbanos: 6 a 8% para o corretor;
  • Comissão para imóveis industriais: 6 a 8% para o corretor;
  • Comissão de venda judicial: 5% para o corretor;
  • Comissão de venda para empreendimentos imobiliários: 4 a 6% para o corretor.

Estas porcentagens escritas acima valem como referência. Elas podem variar tanto para mais quanto para menos. Isso dependerá, exclusivamente, da imobiliária ou incorporadora.

A melhor estratégia é saber negociar um valor que seja bom para ambos. 

Se organize financeiramente para melhorar o controle das comissões dos corretores

Como explicado aqui, a comissão muitas vezes pode ser o salário do mês ou até mesmo um dinheiro extra, após a execução de venda de um imóvel.

Para isso é necessário que o corretor tenha organização com as finanças. Afinal, há meses em que as vendas vão de vento em popa, mas em outros, o dinheiro pode faltar. 

Isso pode ser um problema, principalmente a profissionais autônomos, então planejamento deve ser sempre a palavra do dia. 

Independente que seja aluguel, ou seja ganho mensal, ou a compra de um imóvel, um ganho que pode ser mais esporádico.

Há várias maneiras de para que você melhore o controle das comissões dos corretores. Como por exemplo, cadernos e agendas, planilhas no excel ou software específico. 

Utilize um sistema de gestão

Uma outra alternativa para que você melhore o controle das comissões dos corretores é utilizar um sistema de gestão imobiliário, pois com isso, o financeiro é automatizado e não dará tanta dor de cabeça. 

Além disso, há muito mais segurança nas transações realizadas não apenas para as comissões, mas em que tudo que é relacionado ao sistema financeiro. 

É válido lembrar que o sistema de gestão unifica vários processos que poderiam ser mais complicados, portanto simplificam bastante a vida do corretor. 

E o melhor: é uma ferramenta perfeita para quem está iniciando no mercado, como para quem já tem experiência. É ótimo para aqueles que trabalham afiliados e, principalmente para os corretores autônomos.

Assim, a estabilidade financeira é mais fácil de ser conquistada, e, também, a clientela só irá crescer quando o corretor é organizado. 

Por isso, confira a lista de vantagens: 

  • Agilidade para organizar
  • Unificar a gestão da empresa
  • Conciliação bancária
  • Flexibilidade e autonomia
  • Segurança na realização das transações

Saiba vender o imóvel

Acima de tudo, para ganhar a comissão é necessário saber vender e até esquecer desta porcentagem durante a venda. O corretor precisa entender que está vendendo um sonho.

Com as técnicas de vendas realizadas no momento certo e entender o mercado em que está atuando, a garantia de venda vem naturalmente. 

O corretor precisa se preparar para eventuais dúvidas que o cliente possa ter, além de oferecer uma experiência agradável. Onde o futuro comprador possa literalmente sentir-se como dono daquele imóvel.

Conclusão

Neste artigo foram explicadas alguns fatores para melhorar o controle das comissões dos corretores. Assim como a importância que esta modalidade tem para os profissionais. 

Foi explicado também como é bom ter um sistema de gestão que ajuda a controlar o financeiro, tanto para autônomos como para afiliados.

Ficou com alguma dúvida de como melhorar o controle das comissões dos corretores? Tem mais alguma dica? Escreva-a nos comentários, ficaremos felizes em ajuda-los.

Leia também:

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href=""> <abbr> <acronym> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Entre em contato conosco