Como funciona ser um fiador de imóveis?

Como funciona ser um fiador de imóveis?

O aluguel de imóveis é uma excelente alternativa para quem não possui renda suficiente para comprar um imóvel ou então é uma pessoa que se muda bastante ou então, até mesmo, para aqueles que buscam um novo lar sempre que podem. Saiba como funciona ser um fiador de imóveis.

Esse artigo tem como objetivo tirar todas as dúvidas sobre como é ser um fiador e explicar qual a função dele nesse universo dos imóveis alugados.

Será que o fiador só serve para buscar garantias? Descubra ao longo do artigo e tire todas as suas dúvidas sobre fiadores! 

Afinal, Como funciona ser um fiador de imóveis?

O fiador é uma terceira parte que integra o contrato de locação. Não se trata de quem possui o imóvel e nem de quem o utilizará.

Essa é a pessoa que fica responsável pelo pagamento, no caso de o principal interessado não cumprir com as suas obrigações.

No aluguel, o fiador quem arca com as despesas mensais se o inquilino atrasar ou não fizer o pagamento. Na prática, trata-se de uma garantia em relação ao cumprimento das exigências previstas no documento.

Quem pode ser meu fiador? Qualquer pessoa? Como funciona ser um fiador de imóveis?

Como o contrato de locação com fiador visa gerar uma proteção, não é qualquer pessoa que pode ser fiadora do inquilino. É preciso atender a alguns requisitos, de modo que o perfil seja aprovado.

Em primeiro lugar, é obrigatório que o indivíduo tenha um patrimônio. Em geral, é comum a exigência pela posse de um imóvel já quitado e na mesma cidade onde ocorrerá o aluguel.

Além disso, é preciso realizar a comprovação de renda. Cada imobiliária exibe seu rol de obrigatoriedades. 

Mas em regra solicita 2 fiadores, um com renda mínima de duas vezes o valor do aluguel; e outro que, além da renda, possua pelo menos um imóvel quitado. O fiador pode ser uma pessoa física ou jurídica.

Documentos necessários

  • carteira de identidade e CPF;
  • certidão de casamento ou nascimento;
  • comprovante de residência, de renda e certidão de ônus reais.

Para pessoas jurídicas, os documentos de identificação são os dos representantes legais, além de balanços patrimoniais do negócio.

Os fiadores são importantes no processo? Quais as principais responsabilidades? 

Antes de firmar um contrato de locação com fiador, é essencial entender o papel dessa pessoa no documento. Trata-se de um responsável por garantir o pagamento do aluguel para o proprietário, então, é preciso ter cuidado na escolha.

Se o inquilino não consegue quitar o aluguel, o fiador pode ser acionado judicialmente para responder pelo pagamento. A dívida assumida tem que ser cumprida, sem prejuízos para o dono do imóvel.

Dependendo da situação, o responsável ainda pode ter os bens penhorados. O imóvel dado como garantia, talvez seja tomado para quitar a dívida do inquilino em certos cenários. 

Portanto, é fundamental que todos os envolvidos compreendam o papel crucial desse elemento no documento.

Existem muitas vantagens nos contratos de locação com a presença de um fiador? Quais são elas?

Acima de tudo, a existência dessa pessoa no documento traz uma garantia extra para o proprietário. Isso faz com que, depois de assinar o contrato digital ou físico, haja a segurança sobre o recebimento dos valores mensais.

O que nem todo mundo nota é que o locatário também se beneficia disso. Em primeiro lugar, é uma alternativa mais acessível, já que não é preciso adiantar nenhum valor na hora de fechar o negócio.

Além disso, o fato de o locador ter mais segurança, ajuda a renegociar as condições. É mais fácil conseguir descontos ou características adequadas para cada necessidade. 

Já que o fiador é obrigado a cumprir com o pagamento, o proprietário pode realizar uma oferta melhor.

O que é seguro-fiança?

No seguro-fiança, o “fiador” passa a ser uma seguradora. A partir do contrato de uma apólice, o locatário faz a quitação mensal para cobrir as despesas com eventuais atrasos ou inadimplências. Se for necessário, a própria seguradora realiza a ação de despejo.

O valor cobrado fica em torno de um a dois alugueis por ano. Se o aluguel é de R$ 3 mil, então o seguro-fiança custa, em média, de R$ 3 mil a R$ 6 mil. Por mês, isso gera um pagamento de R$ 250 a R$ 500.

Conheça algumas opções de fiança sem fiador! 

Existe também algumas outras possibilidades de conseguir dar entrada em um pedido de aluguel de imóveis sem a presença de um fiador. Abaixo listamos algumas dessas possibilidades. 

– Caução: É uma opção mais simples e menos burocrática. A exigência é que o locatário repasse à imobiliária o valor referente a três alugueis, que após a rescisão contratual será devolvido corrigido ao locatário. 

– Seguro fiança: Nesta outra opção, o inquilino paga um percentual, geralmente 15%, para uma empresa seguradora, todo o mês, junto com o aluguel. Esse valor pode cobrir eventuais situações de inadimplência. Porém, pode encarecer o valor final do aluguel.

– Cartão de crédito: Funciona como a garantia caução, mas é uma alternativa ainda mais fácil. Na maior parte dos casos, as imobiliárias exigem que o futuro inquilino tenha um cartão com limite disponível de 4 vezes o valor do aluguel.

Geralmente com uma análise rápida, a garantia locatícia por cartão de crédito oferece menos burocracia para os inquilinos, fazendo com que o processo de mudança seja feito de forma muito mais tranquilo.

Conclusão sobre Como funciona ser um fiador de imóveis

Encontre um fiador que seja uma pessoa de confiança para você, dessa forma, você não irá enfrentar problemas maiores caso precise recorrer a ele devido algum problema com seu pagamento. 

É importante que todos os detalhes do contrato de locação estejam muito claros para todas as partes, isso fará total diferença durante a negociação do contrato. 

Quando um bom contrato é feito, as partes estiverem de acordo e nenhuma dúvida surgir, a assinatura pode ser concluída e as chaves do imóvel pode ser entregue. 

Como você também pode observar, existem outras opções para você alugar, e que não depende de nenhum fiador. Caso você não possua ninguém para ser seu fiador, utilizar uma dessas alternativas é bastante indicado, uma vez que será você mesmo o responsável por tudo o que acontecer durante o período vigente do contrato.

Leia também:

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href=""> <abbr> <acronym> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Entre em contato conosco