fbpx
Siga-nos:

HomeNossas DicasDicasProposta de valor para o imóvel ideal: Saiba como montar!

Proposta de valor para o imóvel ideal: Saiba como montar!

Encontrar o imóvel ideal é o sonho de muitas pessoas, mas qual é o próximo passo para torná-lo realidade? A resposta está na proposta de valor. Trata-se de um documento que contém informações relevantes para a negociação entre o comprador e o vendedor.

Ela vai além do valor financeiro e inclui elementos como prazos, condições de pagamento e outros pontos importantes para a transação.

E mais: torna a negociação mais transparente, prática e segura, porque garante que todas as partes envolvidas estejam alinhadas com os termos acordados.

Embora possa ser realizada verbalmente, é recomendado fazê-la por escrito, para evitar divergências em relação ao que foi combinado. Mas, afinal, o que colocar na proposta de valor? Para saber mais, leia o artigo!

proposta para imóvel

Entenda como fazer uma proposta de valor para o imóvel

Para fazer uma proposta de valor, é importante avaliar a situação financeira, definir o valor ideal, conferir se há necessidade de incluir reparos após vistoria, entre outros fatores. Entenda nos próximos tópicos.

  • Avalie sua situação financeira

É muito importante avaliar a sua situação financeira antes de fazer uma proposta de valor para comprar um imóvel. Vamos pensar juntos: você não quer acabar se enrolando financeiramente, certo?

Comprar um imóvel é um grande passo e o que queremos é que seja uma conquista tranquila e sem preocupações.

Assim, você consegue ter uma noção clara do quanto pode oferecer pelo imóvel sem ficar apertado no orçamento.

Por conseguinte, a ideia é ter uma visão realista do valor que pode investir, considerando não só o preço do imóvel, mas também os gastos com manutenção, impostos e outras despesas que podem surgir pelo caminho.

Além disso, quando você tem uma boa noção da sua situação financeira, fica mais preparado para negociar a oferta de valor com o vendedor.

Seja para oferecer um bom pagamento inicial ou mostrar que está com as finanças bem organizadas, é útil para deixar tudo alinhado para os passos seguintes, inclusive no que se refere à pré-aprovação de hipoteca e na avaliação de diferentes opções de financiamento.

  • Defina o seu valor ideal

Primeiro, entenda o mercado imobiliário na região em que o imóvel está localizado. Isso trará uma ideia dos preços praticados e ajudará a avaliar se o valor que você está disposto a oferecer está dentro da faixa adequada.

Considere fatores como localização, quantidade de quartos, estado de conservação, infraestrutura e outros pontos que possam influenciar o orçamento.

Além disso, verifique se há pendências, como taxas de condomínio ou impostos atrasados, que podem afetar o valor do imóvel.

Outra questão é analisar os diferenciais da sua proposta em relação ao mercado. Por exemplo, se você for pagar à vista ou vai dar uma entrada, é bom descrever essas informações.

Imagine que o valor do imóvel seja R$ 500 mil. Você pode propor um pagamento de R$ 450 mil com entrada de 25% e o restante parcelado. E, na mesma proposta, você pode ofertar  R$ 420 mil à vista, o que trará um desconto significativo.

  • Vistoria do imóvel

Ao fazer uma proposta de negócios, a vistoria permite identificar eventuais problemas estruturais, elétricos, hidráulicos, de infiltração, entre outros, que possam existir no imóvel.

A partir dos resultados da vistoria, o comprador pode negociar possíveis reparos ou ajustes no preço do imóvel, levando em consideração as condições reais em que a propriedade se encontra.

Suponha que, após a vistoria de um imóvel que queria comprar, João identificou um piso quebrado em um dos cômodos, além de problemas de encanamento na cozinha.

No caso do piso quebrado, será necessário substituí-lo por outro. Quanto ao encanamento, haverá necessidade de contratar um profissional para resolvê-lo.

Essas constatações são importantes porque podem interferir na negociação quando for escrever a proposta de valor. Portanto, a vistoria é uma forma de o comprador ter pleno conhecimento do estado do imóvel antes de finalizar a compra.

  • Escreva uma carta de proposta

Chegamos à parte que importa! É importante seguir algumas diretrizes para detalhar suas intenções de forma clara e persuasiva. Entenda como criar uma proposta de valor:

  1. Introdução: comece a carta de proposta com uma saudação amigável e uma introdução concisa. Explique quem você é, sua empresa (se aplicável) e o motivo pelo qual está enviando a proposta.
  2. Contextualização: forneça um breve contexto sobre a situação atual e por que você tem interesse no imóvel.
  3. Benefícios: descreva os benefícios e vantagens específicas que sua proposta oferece.
  4. Termos e condições: especifique os termos e condições da proposta, como prazos, preços, formas de pagamento e qualquer outra informação relevante.
  • Esteja preparado para negociações

Após a entrega da proposta de valor para comprar um imóvel, é possível que ocorram negociações entre o comprador e o vendedor.

Em especial, para ajustes no preço, condições de pagamento, prazos de entrega, inclusão ou exclusão de determinados itens no contrato, entre outros fatores.

Não precisa se preocupar: é comum que o vendedor avalie a proposta e faça uma contraproposta. Dessa forma, é aberta uma oportunidade para que ambas as partes cheguem a um acordo que seja mutuamente satisfatório.

  • Busque ajuda de um consultor imobiliário

Para criação de valor da proposta, um advogado ou consultor imobiliário pode ajudá-lo no que se refere a leis e regulamentações relacionadas à compra de imóveis.

Eles podem revisar o contrato de compra e venda e identificar cláusulas potencialmente desvantajosas. Além disso, podem orientá-lo sobre quais pontos podem ser negociados e como obter condições mais favoráveis, além de resguardar direitos.

proposta para imóvel

  • Verifique a documentação

Aqui, não tem como escapar das burocracias e da documentação. Inclusive, é algo rotineiro para quem lida com compra de imóveis.

A documentação do imóvel é o que vai formalizar e garantir a legalidade e a segurança da compra. Logo, reunir os documentos corretos também evita problemas futuros.

A escritura, por exemplo, comprova a aquisição da propriedade e a titularidade do imóvel. Também há outros, como registro do imóvel, certidões negativas de débitos, extrato do FGTS e declaração do Imposto de Renda.

Então, agora você já sabe como montar uma proposta de valor para o imóvel ideal. Aproveite para nos seguir nas redes sociais e mantenha-se atualizado sobre o mercado imobiliário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ligamos para você!

Informe seus dados de contato para receber a ligação

Precisamos saber se você é um humano!

Não vá embora antes de saber disso!

Você pode nos chamar no WhatsApp para: