Alta nas vendas de imóveis durante a pandemia

Alta nas vendas de imóveis durante a pandemia

A alta nas vendas de imóveis durante a pandemia é uma tendência decorrente deste período, basta ver os números dos últimos meses para perceber como o cenário atual é um estímulo para esse tipo de investimento.

Além da pandemia, a disparada no preço do dólar e os juros baixos, que são também consequências do cenário pandêmico, geraram um aquecimento do mercado imobiliário.

Isso fez com que esse fosse um dos únicos mercados que realmente conseguiu se sair muito bem em meio a crise na qual vivemos, enquanto muitos outros acabaram entrando em declínio no mesmo período.

A corrida na busca pela compra de imóveis tem sido muito maior, principalmente, para aqueles de luxo e de alto padrão.

O objetivo desse artigo é, justamente, mostrar como esse mercado está aquecido e como essa pode ser um ótimo momento para vender um imóvel ou para fazer o investimento na compra da casa ou do apartamento próprio.

Acompanhe!

O crescimento na venda dos imóveis na pandemia

Como mencionado anteriormente, a pandemia tem sido um fator importante na alta nas vendas de imóveis, já que ela desencadeia diversas consequências que culminam no aquecimento desse mercado.

A pandemia iniciada em 2020 gerou mudanças no mundo dos negócios, levando a uma disparada no valor do dólar e também em uma baixa nos juros na economia nacional, aquecendo assim o mercado imobiliário.

Apesar de haver uma busca geral por imóveis de todos os tipos em meio à crise, não dá para negar que a corrida tem sido mais intensa em relação a compra dos imóveis de luxo e de alto padrão.

O que também levou as pessoas a buscarem investir no mercado imobiliário, e que foi ocasionado igualmente pela pandemia, foi a necessidade de ficar em casa e manter o isolamento social.

As pessoas passaram a trabalhar de casa e não puderam viajar durante esse período, então quem sempre desejou a casa própria e aquelas pessoas com maiores condições financeiras resolveram voltar os olhos ao mercado imobiliário.

Elas trocaram os seus apartamentos, muitas vezes com metragens pequenas, por casas e por coberturas, tanto nos bairros mais nobres das capitais quanto na região metropolitana que as englobam.

Isso tudo em busca de mais espaço, de maior conforto e de realizar investimentos que são de longo prazo.

Um dos motivos pelos quais os compradores têm optado pelos imóveis de luxo é o fato de ser possível investir neles em dólar, fazendo com que esses ativos fiquem bem mais baratos.

A alta nas vendas de imóveis durante a pandemia tem um foco em apartamentos e casas com um alto padrão, o que tem levado imobiliárias e as construtoras especializadas a olharem mais para essas oportunidades de vendas.

As vendas aumentaram muito na pandemia

Apenas para se ter uma ideia do crescimento no número de vendas de imóveis, usando como exemplo São Paulo, a maior cidade do país, houve um crescimento acima de 14% entre setembro/20 e fevereiro/21 e setembro/19 e fevereiro/20.

Ou seja, as vendas no mesmo período, comparando antes e durante a pandemia, cresceram muito.

De todas essas vendas, a maior fatia está nos imóveis que custam mais de R$ 1,5 milhão e naqueles com valor entre R$ 900 mil até R$ 1,5 milhão.

O crescimento nas vendas de imóveis desses valores foi o dobro quando comparado com o mesmo período na pré-pandemia.

Isso mostra claramente como todos esses fatores relacionados com a pandemia da COVID-19 estimulou as pessoas a comprarem mais imóveis e, principalmente, aqueles de maior valor.

O momento é de comprar imóveis

As pessoas que sempre sonharam em comprar a casa própria devem aproveitar o momento para tomar essa importante decisão e fazer um investimento no futuro.

O momento atual do mercado imobiliário é extremamente favorável para todas as pessoas que pensam em adquirir um imóvel e há um grande motivo para isso.

Especialistas na área indicam que o momento ideal é agora pelo fato de que os bancos ainda não estão repassando a inflação do país para o crédito imobiliário, fazendo então com que esse mercado permaneça aquecido por enquanto.

Até o final de 2021 ou início de 2022 é muito provável que haja um reajuste nas taxas de juros que as pessoas que requisitam os créditos imobiliários irão pagar.

O normal, então, é que haja um acréscimo no valor total a ser pago pelo empréstimo pessoal, fazendo com que muitas pensem melhor e façam um planejamento mais longo antes de comprar o imóvel.

Por outro lado, o grupo de pessoas formado pelos grandes empresários, pelos investidores e por famílias com grandes patrimônios deverá continuar aproveitando o momento para investir mais no mercado imobiliário.

Isso significa que o mercado composto pelos imóveis de alto padrão tenderá a manter-se em alta ainda por um longo tempo, o que inclui, pelo menos, o restante de 2021.

Apenas para se ter uma ideia do aumento nas vendas de imóveis durante a pandemia, nos meses de janeiro a maio de 2020 foram vendidos, na cidade de Curitiba, 1596 apartamentos.

Durante o mesmo período de 2021, após mais de um ano de pandemia, o número aumentou 2527, ou seja, o crescimento foi muito acentuado e mostra claramente como o mercado está funcionando nos últimos tempos.

Conclusão

Como você viu, a alta nas vendas de imóveis durante a pandemia foi enorme e essa é uma tendência que deverá se manter nos próximos meses, pelo menos, enquanto o crédito imobiliário está mais acessível aos consumidores.

Neste texto, você pôde ver também como o mercado de imóveis de alto padrão e de luxo foi um dos que teve maior crescimento, já que muitas pessoas com alta renda passaram a investir ou a buscar um imóvel mais espaçoso.

Tudo isso é consequência do momento em que vivemos no Brasil, com a pandemia que levou as pessoas a ficarem mais tempo em casa e a crise econômica, que elevou o dólar e baixou os juros.

Gostou do artigo de hoje sobre a alta nas vendas de imóveis durante a pandemia?

  • Share:

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href=""> <abbr> <acronym> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Entre em contato conosco