Mercado de imóveis no metaverso: que tal comprar um terreno virtual?

Até algum tempo atrás, não faria o menor sentido falar em mercado de imóveis no metaverso. No entanto, a evolução tecnológica acelerada permitiu um processo de transformação digital sem precedentes, que tornou possível essa realidade virtual.

A ideia de metaverso ainda não é clara para muitos. E, com certeza, comprar terrenos em  ambientes virtuais é mais inovador ainda. Mas, isso já é realidade e cada vez mais cresce o faturamento milionário nesse ambiente virtual.

Entenda com esse artigo como funciona o mercado de imóveis no metaverso, bem como a forma de negociação e os principais investimentos feitos até o momento. Além disso, como a tecnologia está rompendo a distância entre o mundo físico e o digital. 

O que é e para que serve o metaverso?

De uma maneira simples, o metaverso é um espaço virtual em que as pessoas podem interagir e até mesmo fazer compras e assistir a eventos. Sem dúvida, a ideia é que a experiência crie cada vez mais a sensação de estar realmente nesse ambiente.

“Em 2021 ocorreram alguns shows, como o do rapper americano Snoop Dog (que comprou um conjunto de terrenos no The SandBox e batizou-o de ‘Snoopverse’) e dos cantores Ariana Grande e Justin Bieber”, explica Robinson Silva, head GRI Club Real Estate Brazil.

O metaverso é uma tecnologia que desenvolve uma visão em 3D de um universo virtual, gerando a interação do mundo físico com o digital. Para isso usa de outras tecnologias como realidade virtual (VR) e realidade aumentada (AR).

Para ter acesso a esse ambiente é necessário o uso de óculos AR, fones de ouvido VR e aplicativos smartphones. De fato, o Facebook, atual Meta, já lançou seu próprio óculos de realidade virtual, o Oculus Quest, para dar acesso ao metaverso.

Oportunidade de negócios para o mercado de imóveis no metaverso

O mercado de imóveis no metaverso desperta o interesse pela oportunidade de geração de novos negócios. Isso porque além da venda de terrenos virtuais, existem as seguintes possibilidades de novos empreendimentos:

Hospedagem de salas de reuniões virtuais

Com o metaverso, as reuniões virtuais passam a ter um grande diferencial do que acontece atualmente com as reuniões do trabalho remoto. De fato, os participantes terão a sensação de estarem sentados ao lado dos colegas de trabalho. Isso tornará as reuniões mais interativas, gerando maior engajamento das pessoas e otimização dos resultados. 

Uso de hologramas 3D para divulgação dos imóveis

A tecnologia de hologramas 3D é como uma maquete virtual, com a visualização dos objetos em três dimensões. Desse modo, vender um imóvel na planta é muito mais fácil,  pois o cliente tem a visão de todos os detalhes do imóvel no metaverso.

Interesse dos investidores pelo mercado digital 

Segundo Robinson Silva, head do GRI Club Real Estate Brazil, existem três motivos principais para o interesse dos investidores no metaverso:

1.º – Especulação imobiliária e a valorização do terreno no futuro;

2.ª – Oportunidade de comprar terrenos para locação para eventos no metaverso;

3.ª – Gerar novos negócios com receitas atraentes e mais rentáveis no futuro. 

É interessante que outro fator de atração para compra de terrenos no metaverso está no fato de que empresas e pessoas famosas apostaram nessa ideia. Por exemplo, a Meta (Facebook), Nike, Microsoft, Ralph Lauren, Itaú, Vans e Fortnite, dentre outras.  

Inclusive, segundo Bill Gates, dono da Microsoft, a maior parte das reuniões de negócios devem acontecer no metaverso em torno de uns três anos.

Como funciona o mercado de imóveis no metaverso?

Para entender como funciona o mercado de imóveis no metaverso, imagine que os terrenos virtuais estão disponíveis nas plataformas. Estas criaram cidades inteiras de forma virtual, sendo que o preço do terreno depende da sua localização e tamanho. 

Para adquirir um terreno, é necessário ter uma carteira virtual com as suas criptomoedas, ou seja, uma wallet. Além disso, é preciso fazer o cadastro em uma das quatro principais plataformas, que são:

  • Sandbox;
  • Decentraland;
  • Cryptovoxels;
  • Somnium.

Feito o seu cadastro, basta escolher o seu avatar. Ou seja, a “pessoa virtual” que te representa no metaverso, para começar a interagir nesse mundo digital.  

E para comprar um terreno, depois do cadastro em uma das plataformas, basta você escolher o lote e transferir o valor para a empresa. Desse modo, para comprovar que você é o dono do terreno, recebe um NFT.

A sigla NFT vem do inglês non-fungible token, que traduzindo para o português significa token não-fungível. De fato, são códigos usados por computadores para garantir a exclusividade de um arquivo. Ou seja, não existe nenhum outro igual a ele.

Nesse sentido, quando você compra um terreno virtual recebe um NTF como a escritura da sua aquisição. Dessa forma, garante as características e localização do seu terreno virtual. Além disso, é preciso esclarecer que os terrenos têm uma quantidade limitada. 

Ou seja, existe um número de lotes já definidos e a sua localização é um aspecto muito importante para valorização do terreno. Por exemplo, lotes próximos de empresas que estão construindo seus empreendimentos são mais valorizados.  

Conheça as construções do mercado de imóveis no metaverso 

As principais plataformas do metaverso são a Sandbox, Decentraland, Cryptovoxels e Somnium. Segundo dados da MetraMetric Solutions, as vendas em janeiro foram de US$ 85 milhões. Sendo que a previsão é de chegar a US$ 1 bilhão no final de 2022.

Para ter uma ideia da dimensão do mercado de imóveis no metaverso, saiba que a empresa Republic Realm adquiriu US$ 4,3 milhões em terrenos virtuais. Nesses terrenos, negociados com a Sandbox, estão sendo construídas 100 ilhas, Fantasy Islands.

Elas possuem vilas e um mercado voltado para barcos e jet skis, sendo que 90 delas foram vendidas imediatamente por US$ 15 mil cada. E as outras já estão listadas para revenda por mais de US$ 100 mil. 

Outra empresa que investiu no metaverso foi a PwC, que adquiriu da plataforma Sandbox imóveis por um valor não divulgado. Também a Prager Metis International LLC, comprou um terreno com um imóvel de três andares por US$ 35 mil, da plataforma Decentraland. 

Como se preparar para o mercado de imóveis no metaverso 

Que o mercado de imóveis no metaverso é uma das grandes tendências do futuro, não resta dúvida. Porém, é preciso que as empresas estejam preparadas para lidar com essa nova realidade de venda virtual.

O que significa ter mais proximidade com o mundo digital. Isso porque para operar nesse universo digital é preciso também ser digital. Ou seja, que a transformação digital tenha sido implementada e em constante inovação.

Sem dúvida, ferramentas para automatizar as tarefas e liberar a equipe para o contato com o cliente em diversos canais. Isso sem falar nas informações armazenadas de forma online, que geram maior flexibilidade e segurança dos seus dados.

Inclusive, já existem softwares que cruzam as informações do perfil do imóvel com o cadastro de interessados e identificam novas oportunidades de negócios. Além de permitir acompanhar todo o processo de atendimento, lead, qualificação, visita e proposta.

De fato, as empresas têm ao seu alcance soluções tecnológicas de última geração para a sua inserção no mundo digital com sucesso. Não podendo esquecer, que os clientes estão cada vez mais conectados e muito atraídos por todas as novidades do mundo digital. Sem dúvida, vão querer entender como comprar um terreno no metaverso. 

Para saber mais a respeito dos softwares para transformação digital, acesse o link.

 

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href=""> <abbr> <acronym> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Entre em contato conosco