Como abrir uma imobiliária: guia passo a passo

Para alcançar o sonho de começar um negócio, muitos profissionais do ramo imobiliário ou de outros ramos buscam entender como abrir uma imobiliária. Trata-se de um processo com muitas nuances, que não é simples. Mas também não é complexo demais.

Os aspectos a considerar são os essenciais: entender se é pessoa física ou jurídica, buscar os registros ideais, entender quais ações são necessárias para manter a empresa funcionando, etc.

Para continuar avançando nesse tema e aprofundar seu conhecimento, confira os tópicos a seguir. 

Imobiliária pessoa física X pessoa jurídica

A primeira grande dicotomia que você se depara ao pensar em como abrir uma imobiliária é entre pessoa física e pessoa jurídica. 

De início, já é importante saber que montar uma imobiliária não requer um CNPJ. É possível fazer isso de maneira mais simples, com um CPF. Com essa escolha vem uma série de limitações, no entanto. 

Uma imobiliária registrada como pessoa física geralmente fica associada a um corretor

O registro CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis) estabelece algumas regras para esse tipo de negócio. Uma delas é: não pode haver um nome-fantasia, por isso, toda a comunicação deve se basear no nome do corretor, como pessoa física. 

Por outro lado, temos a imobiliária com um CNPJ, como uma pessoa jurídica. Nesse caso, pode haver nome-fantasia e pode envolver sócios (desde que um deles seja um corretor).

Quando falamos em imobiliária com CNPJ, temos mais opções à vista. Ela pode ser classificada em Empresário Individual (EI), Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI) ou Sociedade Limitada Unipessoal (SLU).

No caso, o MEI não se encaixa nesse tipo de operação, por não incluir a categoria necessária para corretagem de imóveis.

O EI requer que o patrimônio do profissional gestor e da empresa sejam os mesmos e demanda que a caga tributária seja controlada pelo Simples Nacional.

O modelo EIRELI possui uma restrição importante: não permite a configuração de sócios. Divide o patrimônio individual e corporativo, define um capital mínimo de abertura e um faturamento ilimitado.

Já o tipo SLU não permite que haja sócios, está associado com o Simples Nacional e também não define limite para faturamento. Além disso, é uma vantagem com relação ao EIRELI por não exibir capital mínimo.

tipos de imobiliária

É necessário ter CRECI para abrir uma imobiliária?

Uma dúvida importante sobre o processo de abertura de uma imobiliária é sobre o CRECI, registro do conselho do setor. É um registro fundamental sem o qual não se pode prosseguir com a operação.

Então, se quer saber como abrir uma imobiliária no Brasil, você precisa desse certificado. 

Felizmente, é possível encontrar informações sobre o registro em todos lugares do Brasil, já que ele está presente em todos os estados. 

Para um corretor, ter um CRECI requer fazer um curso com um requisito mínimo de horas para formação.

Tipos de imobiliária que existem

Vamos explorar agora os tipos de imobiliária que existem no mercado. Assim, você pode avançar no entendimento sobre como abrir uma imobiliária no Brasil e conseguir sucesso nesse projeto pessoal.

Imobiliária virtual

Uma modalidade muito comum atualmente é a imobiliária virtual. Trata-se de uma empresa sem sede física, que atende os clientes e faz a comunicação entre os agentes por meio de sistemas e interfaces virtuais. 

Nesse sentido, há redução de custos com infraestrutura e com requisitos específicos para estabelecimentos.

Geralmente, esse modelo se baseia na gestão com um software imobiliário, que pode ser um CRM, por exemplo. 

Assim, o controle de quais imóveis são ofertados, o relacionamento com os clientes, o agendamento de visitas e a gestão financeira são todas administradas com o sistema.

Evidentemente, é preciso trabalhar bem o marketing e a comunicação em geral, para garantir que o projeto seja um sucesso. Para convencer as pessoas, a empresa deve fornecer uma imagem de respeito, segurança e credibilidade.

Imobiliária com escritório interno

Trata-se do modelo clássico de imobiliária, com escritório. Requer locação de um espaço, compra de equipamentos, compra de mobília, contratação de pessoal, contratação de linha telefônica e outros quesitos.

Ou seja, requer uma estrutura física, com espaço e itens obrigatórios. As pessoas podem se dirigir ao escritório para aproveitar as oportunidades, portanto.

Vale destacar que esse tipo de negócio também investe bastante no digital e nos canais online. Ao misturar os dois mundos, a chance de aumentar a lucratividade é ainda maior. 

imóveis de imobiliária

Imobiliária com fachada

Também vale mencionar a imobiliária com fachada. Demanda um escritório físico, uma fachada personalizada, placas, comunicação, pessoal, computadores e outras questões.

Ou seja, envolve todos os custos com local físico que mencionamos no caso anterior.

Franquia Imobiliária

Outra opção interessante, mesmo que menos conhecida, é a franquia imobiliária. Trata-se de um acordo entre um empreendedor e uma empresa que já existe para utilizar a marca e os recursos dessa empresa como uma franquia.

Ou seja, você faz um investimento mais alto inicialmente, obtém os direitos de uma empresa estabelecida para operar em uma cidade, por exemplo, e consegue trabalhar como uma imobiliária comum. 

A estrutura e todo o aparato necessários para funcionar são oferecidas pela franqueadora. Assim, há menos dores de cabeça no futuro. 

Ademais, o nome da marca já oferece certa credibilidade e facilita o marketing. Não é preciso começar um nome do zero e investir em quebrar objeções. 

Como abrir uma imobiliária? Passo a passo

Vamos então ao passo a passo de como abrir uma imobiliária. Confira

Monte o seu plano de negócios

Tudo começa com um plano de negócios. Essa documentação estabelece um norte para a empresa saber o que fazer e como fazer. O plano define as estratégias iniciais e as metas para a empresa, bem como os indicadores para acompanhar o crescimento. 

Além disso, estabelece também o posicionamento da empresa com relação às concorrentes do mercado. Assim, fica bem claro como a imobiliária vai se comportar e como vai garantir o seu lucro. 

Contrate uma equipe eficiente

A equipe em um projeto desses é uma parte essencial. O ideal é contar com um grupo de profissionais requisitados e devidamente registrados (corretores já com CRECI) para garantir credibilidade. 

É bom buscar pessoas que sejam consultivas, queiram sempre o melhor para o cliente e saibam como entender as dores e apresentar as melhores soluções. Dessa maneira, sua empresa pode permanecer alinhada ao consumidor. 

Quanto aos outros profissionais, tenha certeza que são pessoas conectadas com o estilo da empresa, com a missão e com os valores. Contrate pessoas flexíveis, ágeis, modernas e abertas ao uso de tecnologia, por exemplo. 

Escolha o seu tipo de imobiliária

Em seguida, escolha bem o tipo de imobiliária ideal para você e seu projeto. Pense nas opções que falamos, sobre empresas PJ e PF e sobre os tipos com relação a escritórios físicos ou virtuais. Pondere os prós e contras para tomar a melhor decisão.

Analise o que você já tem para começar. Se você tiver uma boa quantidade de recursos financeiros e não quiser grandes problemas no futuro, pode contar com uma franquia. 

Se deseja ser disruptivo e evitar burocracias tradicionais, pode apostar no modelo virtual.

Tudo depende das condições iniciais, suas limitações no momento e de suas metas para o futuro. 

montar imobiliária

Invista em divulgação e em marketing digital

É imprescindível para qualquer modelo de imobiliária um investimento massivo em comunicação e marketing. 

É bom traçar as melhores estratégias de divulgação para obter o melhor nesse sentido e garantir que mais pessoas conheçam a marca e estejam cientes do que você oferece.

O plano de divulgação deve conter as principais táticas, os indicadores, os canais utilizados, a definição das etapas e as tarefas de cada colaborador. 

O marketing digital desponta como uma ação crucial também. Com os esforços de marketing com campanhas virtuais, email marketing e marketing de conteúdo, as empresas chegam a mais pessoas e fidelizam as bases de leads.

Com essas táticas, é possível quebrar objeções e avançar no posicionamento para convencer as pessoas com facilidade. Dessa forma, o negócio se expande e cresce de forma sólida e consistente. 

Não esqueça de mapear a sua concorrência

Outra questão muito importante é o controle da concorrência. Não esqueça de olhar para os concorrentes e entender o que eles estão fazendo, em busca de insights. Essa análise de benchmarking ajuda a posicionar sua empresa e a melhorar alguns pontos.

É preciso fazer uma avaliação constante de benchmarking, sempre acompanhando as novidades. Dessa forma, sua empresa não perde nada e mantém-se relevante. 

Networking é fundamental

Outra dica que não podemos deixar de oferecer: o networking. É importante se conectar com outros profissionais do ramo e manter sempre uma forte conexão com essas pessoas. Afinal, oportunidades podem surgir e chances para parcerias.

Agora que você já sabe como abrir uma imobiliária, conte com as soluções da Widesys para te ajudar nesse processo!

Conclusão

Entender como abrir uma imobiliária passa por compreender o tipo de registro necessário, a diferença entre PJ e PF, bem como os tipos de imobiliárias que existem. Ao analisar tudo, o gestor é capaz de tomar uma decisão sobre como alcançar seu objetivo de negócio.

Para ter sucesso, é crucial seguir as dicas mencionadas: ter uma boa equipe, investir em marketing, planejar bem o negócio, analisar a concorrência, estabelecer as metas certas e outros fatores. 

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href=""> <abbr> <acronym> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Entre em contato conosco